Make your own free website on Tripod.com

Home

Nossa Kara | Trekos | Kurtas | Kultura inutil | Nossos Klicks | DiKas | MusiKa | Eskritos | Kasos | Koisas | Kolunas | Kontato | Konta tudo
kuarteto
Kolunas

luquete.gif

Esportes (Dani)
Vamos falar de esportes... pra ser mais precisa de boxe... isso mesmo... boxe. Eu descobri uma terapia incrivel nesse esporte, nao faco boxe de verdade, so comprei um saco de pancadas, e muito legal, imaginar aquela pessoa que voce odeia e poder descontar tudo batendo no saco de pancadas. E otimo. Agora sim, a noticia... Nesses ultimos anos para nos, brasileiros, boxe tem sido sinonimo de POPO (pode crer) ....e mas uma luta dele foi noticia, dessa vez, pra faturar o titulo dos pesos leve do Armeniano Artur Grigorian que tem esse titulo desde 96 . Detalhes do adversario : tem 36 anos e invicto em toda sua carreira profissional , com 36 vitorias sendo 22 nocautes , ele nasceu no Usbekistao (nao sei se ta escrito certo) e mora na Alemanha e o mais importante ele canhoto... isso um so pouquinho ruim, afinal, POPO derrotou os 3 adversarios canhotos que ja enfrentou, mas dois deles por pontos que e muito mais sofrido... Popo, que tambem e invicto como profissional, disse que vai usar o que tem de melhor: a forca, a inteligencia e a cautela, para vencer o Armenio. A luta vai ser dia 3 de janeiro ...mas se quiser mais informacoes entre no site ...

www.popo.com.br

Cultura (Maina)
Entrevista com Fernanda Torres
Eu adoro a Fernanda Torres, galera. E fico muito orgulhosa quando me dizem que quando estou no palco, lembro muito ela (apesar de saber que nao chego a seus pes). Uma entrevista dela pra voces:
Marcelo Seba (assessor de imprensa de "A Casa dos Budas Ditosos") vai abrindo caminho em meio ao corredor escuro que conduz ao camarim onde Fernanda Torres esta fazendo cabelo e maquiagem. Converso com ela enquanto o visagista faz o seu trabalho (no momento ele esta colocando extravagantes apliques de cabelo com luzes). Ela veste uma roupa estampada meio Emilio Pucci / anos 70 / perua assumida.

Reporter: Como voce chegou ao texto de Joao Ubaldo Ribeiro?
Fernanda Torres: Foi o Domingos que me convidou para fazer a peca. Terminei de ler rapidamente, e achava que nao ia dar tempo de fazer porque ele queria para aquele ano (eu estava no meio de uma gravacao). Quando acabei de ler, nao consegui dizer nao. "Domingos, me espera. Vamos chegar a um acordo". Negociamos, e estamos aqui.
Reporter: Quem deu inicio ao projeto?
Fernanda Torres: O Domingos. Ele leu o livro, foi ate o Ubaldo, disse qual era a visao dele do texto, e conseguiu os direitos de montagem.
Reporter: Conta alguma coisa curiosa dos ensaios.
Fernanda Torres: Foi incrivel. Ensaiei na minha casa. Eu me mudei para um outro apartamento e fiquei ensaiando na minha antiga casa.
Um dia eu disse: "Domingos, da um teatrinho isso aqui, nao?". E ele: "Adorei sua ideia!". (risos)
Ele virou para mim e falou: "Olha, eu preciso chamar alguem para assistir porque eu ja nao estou chocado com mais nada...". E eu disse: "Estou com o mesmo problema!".
Comecamos a chamar amigos, e foi sensacional. E curioso, porque foi um ensaio com publico.
Reporter: O Domingos estava falando agora com a jornalista (do Guia da Folha) que ele nao gosta de pornografia. Qual a sua visao disso?
Reporter: A pornografia nao chega a ser desagradavel. Ela e interessante. Mas, por exemplo, voce ve um filme de sacanagem, tem uma hora em que voce tem que desligar rapido. Porque aquilo ali vai te dando um estranhamento...
Ao mesmo tempo que te excita te deixa nervoso. O Domingos tem uma frase maravilhosa, que e: "O sexo sem sentimento e uma invencao da sociedade de consumo".
Entao a peca e isso: diferente de pornografia porque tem sentimento, envolvimento. E o sexo como caminho filosofico, o que nao significa que seja sem excitacao.
Reporter: Como foi o trabalho com o Domingos? Qual o mtodo de trabalho dele?
Fernanda Torres: Maravilhoso! E o metodo do raciocinio e da compreensao: do esclarecer e do compreender. E ele tambem e ator. Sabe que preciso estar plena e satisfeita. Porque o caminho do Domingos nao e o da confusao, mas o da compreensao. E isso.
Reporter: Sendo o tema do livro a luxuria, qual a linguagem usada na peca?
Fernanda Torres:E uma palestra. Ela grava umas fitas para o Ubaldo durante essa palestra.
Reporter: E que tipo de luz e utilizada?
Fernanda Torres: Realista. E o que e.
Reporter: O que mudou desde que voce comecou sua carreira? Em se tratando de pesquisa de personagem e criacao.
Fernanda Torres: Quando eu comecei eu era uma ignorante! (risos) Eu estou um pouco menos ignorante e mais velha.
Reporter: Como foi trabalhar com o Gerald Thomas e a sua me (Fernanda Montenegro)?
Fernanda Torres: Foi otimo! "The Flash and Crash Days" foi o maior barato.
Reporter: E como e o processo de criacao dele?
Fernanda Torres: Nao sei como e hoje. Eu trabalhei com o Gerald ha dez anos atras...
Reprter: Na poca, como que ele fazia? Deixava todo mundo participar ou trazia tudo pronto?
Fernanda Torres: Nao. Ele dizia: "Vamos daqui ate aqui", tentando armar uma cena e aproveitando o que e teatral. "Ento guarda isso, e agora vamos mais um pedaco". um trabalho coletivo e nao , porque ele conduz. Mas eu nao sei como ele trabalha hoje. Nao poderia te dizer.

Agradeco pela entrevista e deixo a atriz no camarim com os acessorios chocalhantes da personagem, que promete ser engracada. Dois dias depois, numa estreia para jornalistas, o encontro acontece: o publico encara frente a frente essa mulher tao vivida que parece uma fora da natureza. Uma personagem larger than life, que assombra pela franqueza e pela alegria de viver. ("A Casa dos Budas Ditosos" esta em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil - R Alvares Penteado 112 - Centro - S Paulo/SP - Tel 3113-3651 - sexta-feira 20h, sabado 18h e 20h, domingo 19h R$15,00 - 80 minutos - Parou dia 14/12 - Volta em Janeiro/2004)




TEEN (Natasha)

A CAPRICHO comemora 10 anos da campanha "Camisinha, tem que usar" e participa de evento no Dia Mundial da Luta contra a Aids
A edicao 928 da CAPRICHO e uma edicao comemorativa: ha dez anos, mais precisamente em marco de 1993, a atriz Luana Piovani posou para a capa da CAPRICHO segurando um preservativo. Foi o lancamento da campanha "Camisinha, tem que usar". Pela primeira vez, uma revista falava abertamente aos jovens sobre a importancia do uso do preservativo.
Mas a comemoracao nao para por ai. Na cola dela vem um alerta: a cada minuto, 4 jovens sao infectados pelo virus da aids no mundo. Os dados sao do Fundo das Nacoes Unidas para a Populacao, Fnuap. Metade dos novos casos sao de pessoas entre 15 e 24 anos, sendo que a maioria em mulheres de paises em desenvolvimento, como o Brasil. Cerca
de 6 mil jovens se contaminam por dia.
Ainda nao existe cura nem vacina para a aids. O maior teste de vacina (a AidsVax que ainda esta sendo testada em varios paises, inclusive no Brasil) fracassou feio ha duas semanas.
E importante ter a consciencia de que com a camisinha nao tem erro: ela previne aids, outras infeccoes sexualmente transmissveis (DST) e a gravidez. Tem que usar. Sempre.
E para reforcar a campanha, a CAPRICHO esteve presente, no dia 1 de dezembro - Dia Mundial de Luta Contra a Aids - em manifestacoes. Laura Muller, educadora sexual, fez parte da mesa que reuniu representantes de ONGs e do governo no debate "20 Anos - Conquistas e Desafios", no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, em Sao Paulo. O debate foi acompanhado por milhares de internautas e teve transmissao via internet para 44 paises.
A CAPRICHO tambem inaugurou no conjunto nacional a exposicao que marca os 10 anos da campanha "Camisinha, tem que usar". Ela e uma pequena mostra das quase 400 fotos de artistas que posaram para a campanha que publicada todo mes na ultima decada.